quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

As feras

Restaurante em Marly - Maurice de Vlaminck
http://2.bp.blogspot.com/-Qy-bzKZ5R9g/Te-RAytLNII/AAAAAAAAAC8/yM5yUsj0m3I/s1600/382236954.jpg

Tidos como feras (fauves) por um crítico no salão de arte em 1905, Paris. Os fauvistas, grupo formado por jovens estudantes de artes, desenvolveram um movimento baseado praticamente na simplicidade dos temas abordados, com uma grande intensidade na exposição da cor – sobretudo com cores fortes e contrastantes –, e formas pouco definidas. Tal movimento, considerado a primeira vanguarda da arte visual do século XX, foi resultado de uma associação de artistas com características e objetivos em comum, diferentemente de outros movimentos lançados através de manifestos. Dentre muitos que partilhavam do Fauvismo, se destacaram Maurice de Vlaminck, André Derain e Henri Matisse. Possivelmente os artistas fauvistas foram inspirados e influenciados pelo francês Paul Gauguin e o neerlandês Vimcent Van Gogh (ambos do século XIX). Tanto Vlaminck, com sua Opus Magnus “Restaurante em Marly”, Derain, e sua “A Ponte de Charing Cross”, e Matisse, na “A alegria de viver” apresentam as principais características do Fauvismo, que são cenas urbanas, rurais, nudez, ar livre, harmonia, formas planas, equilíbrio, traços largos, sentimentos e, sobretudo, cores primarias, intensas. Estes artistas buscavam expor sentimento e beleza através das formas simples, com pinceladas fortes e frenéticas, mostrando um lado positivo da vida. Seus objetivos estavam especialmente na forma, uma espécie de parnasianismo da pintura.

Washington Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário